/>

Digitaliza seu negócio: Jessica se apaixonou por finanças e se encontrou nas mentorias

O programa Digitaliza Seu Negócio retornou e em sua segunda edição premiou três mulheres que tiveram seus negócios avaliados por uma banca e escolhidos como os mais impactantes. A Rede Mulher Empreendedora (RME) é parceira da ONU Mulheres, por meio do programa Ganha-Ganha, uma cooperação com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a União Europeia (UE). E, com apoio de premiação do Carrefour, entregou três notebooks novos para que as empreendedoras premiadas pudessem inaugurar o espaço digital de seus negócios ou para que aumentassem sua presença no meio. Como parte do encerramento do programa, as histórias dessas mulheres de negócio serão contadas aqui. 

 

 

Começando hoje com a história da Jessica Trindade, natural de Cachoeirinha, Rio Grande do Sul. Com 27 anos, começou a empreender a 3 por decisão própria após sentir que seu trabalho, estável e com carteira assinada, não tinha caminho claro para o crescimento de sua carreira. 

 

 

Desde cursos técnicos, passando por carreira como atendente de telemarketing no setor de cobrança e auditoria, até sua graduação em gestão financeira, Jessica sempre cruzou com o mundo financeiro. E mesmo não sendo sua área dos sonhos, ela estagiou na Secretaria da Fazendo do seu estado, assessorou o contador geral do município onde morou e trabalhou em escritório contábil. Seu envolvimento com o mercado financeiro foi o “destino” que guiou sua vida. E foi assim que ela completou 7 anos de experiência no ramo.

 

 

Sua primeira experiência com o empreendedorismo foi oferecendo mentorias presenciais, divulgadas em suas redes sociais, que evoluíram para o meio digital durante a pandemia do covid-19. “Não é uma caminhada fácil, principalmente no início, e para mim que sempre ajudei em casa também, mas estou caminhando para expandir meu negócio”, conta Jessica. 

 

 

Sem muitos alunos e usando todo o dinheiro que ganhava para pagar contas da casa, Jessica lembra que até vencer o Digitaliza Seu Negócio e ganhar o notebook, que era exatamente o modelo que ela planejava comprar, trabalhou com um computador emprestado de um projeto social do qual participava. E uma das razões para atender pessoas em maior vulnerabilidade é para que elas  conquistem a independência financeira, “Eu me endividei muito cedo para ajudar meus pais, então falar sobre tudo o que eu superei e hoje ensinar sobre educação financeira, para que outras pessoas possam sair da mesma situação em que eu já estive, é muito importante pra mim”, finaliza.

 

 

O programa Digitaliza Seu Negócio apareceu por acaso em seu feed no Instagram. Jessica conta que o programa conseguiu melhorar sua visão de negócio. A maioria das suas clientes foram alunas conquistadas por indicação, “mas eu tinha muito medo de melhorar a minha divulgação nas redes sociais, conseguir mais clientes e não dar conta. Foram as mentorias que me ajudaram a enxergar que se desse algum problema, se começassem a desistir das minhas aulas, eu precisaria de mais clientes para me manter”, ela relembra.

 

 

Com a intenção de contratar alguém que possa assessorá-la para que seu negócio continue crescendo, Jessica também pretende continuar estudando. “Minha meta é fazer doutorado, porque quanto mais eu estudo essa área, mais me apaixono por ela. E agora com o meu notebook, eu com certeza farei meu negócio crescer ainda mais”, finaliza Jessica.

 

Para acompanhar a Jessica e saber mais sobre o seu trabalho, siga-a no Instagram.

 

Karina Souza Quenis é jornalista. Seu Trabalho de Conclusão de Curso foi uma pesquisa crítica acerca do olhar que a grande mídia tem sobre corpos femininos negros e as narrativas sobre eles construídas. Apaixonada por conhecimento e curiosa para entender mais sobre o mundo, segue estudando sobre comportamento, colorismo e mídia.
s;