/>

“Estas ações levam alimento, esperança e acolhimento para as famílias”

A organização Sociedade de Educação e Saúde da Família, que atua em Barbalha, Ceará, é uma das parceiras na campanha Juntas contra a fome. Veja um pouco mais do impacto causado com a sua ajuda

 

Como falamos no primeiro texto da série de prestação de contas da campanha Juntas contra a fome, do Instituto RME, a fome não espera. Inúmeras desigualdades foram aprofundadas durante a pandemia e o trabalho de organizações como a SESFA (Sociedade de Educação e Saúde da Família), que atua em Barbalha, Ceará, se tornou ainda mais demandado. 

 

Por isso, desde o início do ano até agora, diversas ações foram promovidas para ajudar famílias a terem o que comer. Entre elas, a Campanha do Kit Compaixão, apoiada pelo ChildFund, onde foram distribuídas cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade, e também doações de alimentos através do SESC Mesa Brasil.

 

A situação é extremamente grave, estamos enfrentando muitos desafios devido a pandemia do COVID-19. Desemprego, falta de oportunidade, agravamento da situação de fome, são alguns dos desafios enfrentados por toda população, onde muitas famílias que já viviam em situação de vulnerabilidade social, e que sobreviviam através de atividades autônomas e do setor de prestação de serviços, perderam suas gerações de renda”, explicou Erica Araujo, auxiliar administrativo da SESFA. 

 

 

A parceria do Instituto RME com a SESFA vem do projeto Potência Feminina, feito em parceria com o Google para capacitar mais de 50 mil mulheres até 2022. Para execução do projeto Juntas Contra a Fome, a organização foi convidada para fazer a distribuição de 200 cestas básicas para mulheres que são atendidas por eles.

 

“A compra é feita por meio de pesquisa de preços e cotações com fornecedores que têm a melhor qualidade de produtos com os melhores preços.  A distribuição é feita conforme a sistematização do processo, onde são selecionadas famílias em situação de vulnerabilidade social, priorizando mulheres chefes de família.”, disse Erica. 

 

A organização está está inserida em bairros de vulnerabilidade e os seguintes bairros estão sendo contemplados pela ação: Cirolândia, Bela Vista, Malvinas, Alto da Alegria, Sítio Estrela e Bulandeira.

 

Segundo Érica, estas ações trazem, além do alimento para as famílias, levam esperança, sentimento de solidariedade e acolhimento para os beneficiados. Se puder, doe.

 

Mais informações sobre o Juntas contra a fome

 

A campanha de arrecadação vai até junho. Se você puder, doe hoje a partir de R$ 10 reais no link e nos acompanhe para mais prestações de contas. 

s;