Nosso 2020 em números!

Eu, em nome da RME, empresa que fundei há dez anos atrás, quero começar esta retrospectiva prestando toda minha solidariedade a todas e todos aqueles que perderam familiares, amigos e conhecidos para o coronavírus. Este ano foi muito desafiador, mas, mais uma vez, adaptamos-nos para manter nosso compromisso com vocês aí do outro lado.

 

 

Este ano, com um time interno de 25 pessoas e 186 voluntárias, realizamos 37 Cafés gratuitos com Empreendedoras, com participação de mais de três mil mulheres. A maioria desses cafés foi realizada em ambiente online, visando a segurança do público. 

 

 

Em janeiro, realizamos a primeira turma do curso intensivo Quero Empreender. Foram dois dias de conversas com especialistas e focados em quem quisesse abrir o próprio negócio. O curso levou para os participantes conhecimento sobre ambiente empreendedor, modelos de negócio, questões jurídicas e de acesso a crédito, além de ferramentas para tirar as ideias do papel e ter um plano de ação para ser colocado em prática.

 

 

Ainda janeiro, realizamos uma turma do Cresça com o Google – Women Will em parceria com a Transempregos. Foi a segunda edição do programa dedicado a mulheres transsexuais e travestis, reunindo 85 mulheres de 16 a 50 anos. 

 

 

Outra ação da RME que se intensificou com o início da crise foi a produção e a oferta de conteúdo qualificado por meio de lives, realizadas com especialistas em diversos temas, como gestão de crise, financeiro, jurídico e vendas. Mulheres de todo Brasil participaram por meio das nossas redes sociais e do nosso canal no YouTube. 

 

 

Em Junho lançamos a websérie Apoie Uma Empreendedora com 12 vídeos sobre redes sociais, e-commerce, delivery, organização financeira, opções de empréstimo, administração do tempo, networking, inovação, negociação e inteligência emocional. 

 

 

Além disso, a Rede Mulher Empreendedora se mobilizou para oferecer mentorias gratuitas  neste momento de tanta instabilidade. Juntamos-nos ao Google, parceiro em diversos outros projetos, para promover a Mentoria Cresça com o Google, coletiva e individual. As mentorias individuais, que iniciaram em abril, atenderam mais de 4 mil empreendedoras até o início de outubro, com avaliações extremamente positivas (80%). 

 

 

Já nas mentorias coletivas, mais de 20 mil pessoas foram atendidas por especialistas em 32 sessões totalmente gratuitas e online. As últimas oito mentorias coletivas estão gravadas no site do projeto e podem ser acessadas a qualquer momento.

 

 

Aceleração e conexão com grandes empresas

 

 

Em nosso programa de aceleração, o RME Acelera, pré-selecionamos 12 empresas em março de 2020. Dentre essas, seis participaram de mentorias exclusivas nas áreas estratégicas para auto aceleração. Em paralelo, foi lançado um Toolkit, material feito com a nossa curadoria para auxiliar empreendedoras na aceleração dos negócios e apresentar também ferramentas estratégicas que vão além da gestão de negócios, como o IKIGAI, uma ferramenta de autoconhecimento. Lançamos ainda a websérie Acelere Seu Negócio em nosso canal no YouTube para esmiuçar as funcionalidades de cada ferramenta indicada.

 

 

Junto à FINEP, a RME participou do Programa Mulheres Inovadoras, criado para estimular startups lideradas por mulheres. A RME indicou cinco mentoras para acelerar cinco startups, além de duas avaliadoras para a banca, responsável pela indicação das ganhadoras ao prêmio de 100 mil reais. Ainda sobre cooperação com outras empresas, o RME Acelera realizou mentorias com as vencedoras do Techstars Startup Weekend Online São Paulo Academy.

 

 

Já no programa RME Conecta, adaptamos os encontros e realizamos as 3ª e 4ª Rodadas de Negócio à distância, conectando empreendedoras com grandes empresas, como Suzano, Pfizer, Pepsico, Vedacit e Cummins.  Programa apoiado pelo Movimento Mulher 360, programa “Ganha-Ganha” da ONU Mulheres, OIT, União Europeia e Cubo.

 

 

Fórum RME

 

 

Pensamos bem e decidimos que o Fórum RME, realizado até então presencialmente, deveria continuar! Como resposta, recebemos mais de 100 mil inscrições para os dois dias de evento, com 90 palestrantes e mentores divididos no Palco Principal, Trilha Empreendedora, Trilha de Vendas e Marketing, Sala Cresça com o Google, mentorias coletivas e rodada de negócios. 

 

 

O maior evento de empreendedorismo feminino do país foi realizado nos dias 5 e 6 de novembro de forma totalmente online e gratuita sob o tema “Conquistando a Autonomia Econômica do seu Negócio”. Entre os palestrantes, conseguimos levar para as empreendedoras conversas francas sobre o mundo dos negócios e sobre discussões necessárias para a convivência e desenvolvimento emocional com a empresária e investidora anjo, Camila Farani, a empresária Sonia Hess, do Fundo Dona De Mim, além da fundadora do Me Poupe!, Nathalia Arcuri, do rapper, produtor e empresário Rashid, e do rapper e estilista Fióti.

 

 

O Fórum teve, ainda, ações especiais de patrocinadores e apoiadores para impulsionar conhecimento, e a divulgação da pesquisa “Empreendedoras e seus Negócios 2020”, realizada pelo Instituto RME com apoio da ONU Mulheres. A quinta edição do maior estudo sobre empreendedorismo feminino no Brasil pode ser baixado no site por meio do link.

 

 

O evento contou também pela primeira vez com o Prêmio Fórum RME que reconheceu os melhores pitches, todos escolhidos pelos próprios participantes do evento. Ao todo, R$10 mil foram distribuídos entre as vencedoras. O Prêmio Fórum RME foi apoiado pela It Lean.

 

 

O 9º Fórum RME, patrocinado pela pelo Google, Sebrae, Uber, Itaú, Bradesco, Liberty Seguros e Mercado Pago, foi transmitido ao vivo pelo site: https://forumrme.net.br/ e ainda pode ser acessado gratuitamente pelo YouTube da Rede Mulher Empreendedora.

 

 

Aliás, realizar o Fórum RME foi uma decisão acertada. Além de todo o conteúdo descrito acima, a Projecthub, empresa de consultoria especializada em patrocínios, indicou o nosso Fórum como um dos eventos mais relevantes para 2021.

 

 

Ações do Instituto RME

 

 

Por meio do Instituto RME, braço social da Rede Mulher Empreendedora, também conseguimos executar muitos projetos. Um deles tem sido o Ela Pode, programa realizado desde 2019 em parceria com o Google. Em 2020, contamos com a ajuda e confiança de 190 multiplicadoras ativas espalhadas pelo Brasil, que realizaram 950 turmas, impactando mais de 90 mil mulheres. Com isso, o objetivo de alcançar, capacitar e impactar 135 mil mulheres até o fim de 2020, traçado no início do projeto, foi cumprido com louvor. 

 

 

O IRME doou, em 2020, 741 marmitas para Paraisópolis, por meio da Associação das Mulheres de Paraisópolis. Doou ainda, em parceria com o Instituto Avon, 30 cestas básicas para mulheres vítimas de violência em Roraima, através de uma multiplicadora local do programa Ela Pode.

 

 

Agora no fim do ano, assinamos, no dia 20 de novembro, um termo de cooperação com o Ministério Público do Estado de São Paulo, que beneficiará mulheres em situação de violência doméstica. A assinatura do termo de cooperação foi feita por mim, Ana Fontes, Presidente e Fundadora da Rede Mulher Empreendedora e do Instituto RME, e pelo Procurador-Geral de Justiça do Estado de São Paulo, Mário Luiz Sarrubbo.

 

 

Visando a autonomia financeira e pessoal dessas mulheres, os órgãos promoverão capacitações gratuitas por meio do Ela Pode, programa criado pelo Instituto RME e inspirado no Cresça com o Google – Women Will. A iniciativa, sem fins lucrativos, procura impactar mulheres que desejam ingressar no mercado de trabalho e iniciar ou expandir um empreendimento.

 

 

Geração de renda

 

 

Ao longo do ano recebemos milhares de pedidos de ajuda. Trabalhamos com nossos parceiros, multiplicadoras e embaixadoras em todo o país, mas sabíamos que precisávamos fazer mais. A oportunidade veio com a parceria entre bancos Bradesco, Itaú e Santander, e o Instituto BEI: escalar nacionalmente a produção de máscaras do projeto Heróis Usam Máscaras

 

 

A ideia era realizar parcerias com ONGs e cooperativas que atendessem mulheres e profissionais de costura para que eles produzissem, de forma justa, segura e remunerada, 10 milhões de máscaras. O projeto teve tanto sucesso que produziu 12 milhões de máscaras, distribuídas gratuitamente em comunidades de todo Brasil. 

 

 

O projeto Heróis Usam Máscaras, coordenado pelo Instituto RME, contou com a participação de 67 Organizações da Sociedade Civil. Junto ao Instituto RME, elas administraram o trabalho de 6 mil costureiras. Um orgulho! Confira o documentário que produzimos sobre o projeto.

 

 

Cooperação e parcerias da RME e do Instituto RME com outras empresas

 

 

“Sozinha eu ando bem, mas com você ando melhor.” Essa frase diz muito sobre a RME, o Instituto e nossos parceiros, voluntárias, empresas que acreditam, nos convidam para ações e reproduzem nossos trabalhos. Este ano realizamos, por exemplo, o programa Elas Prosperam, em parceria com a Visa, para fomentar redes locais de empreendedoras. Promovemos capacitações técnicas de como gerenciar e desenvolver os negócios para pequenas e médias empreendedoras residentes em São Paulo, Manaus, Cascavel, Teresina, Anápolis e Caruaru. As ações de mentoria coletiva, eventos digitais e lives alcançaram 10 mil mulheres dessas regiões.

 

 

Outro projeto importante foi o Empreendedoras Braskem, atendendo mulheres do entorno do Polo Petroquímico do Grande ABC, em Mauá (SP), e do Polo Petroquímico de Campos Elíseos, em Duque de Caxias (RJ). A iniciativa selecionou 80 mulheres para capacitação profissional e empoderamento econômico.

 

 

Para entender melhor os impactos sociais e econômicos do COVID-19 na vida das mulheres empreendedoras, realizamos uma pesquisa com o Instituto Locomotiva. Os resultados têm nos ajudado a melhor orientar nossas iniciativas e ações, buscando a assertividade de nosso trabalho.

 

 

A RME apoiou, ainda, o Estímulo 2020, um movimento solidário, sem fins lucrativos, que reuniu empresários, executivos, empreendedores sociais, ONGs e empresas para oferecer ajuda financeira e capacitação aos donos de negócios que lutam para enfrentar a pandemia. O Grupo Mulheres do Brasil e o Banco Pérola foram nessa linha também, criando o Fundo Dona de Mim, para oferecer microcrédito a mulheres. As empreendedoras contempladas tiveram acesso aos programas de mentoria e capacitação da RME gratuitamente.

 

 

Em outubro, a EloGroup, em parceria com a Rede Mulher Empreendedora, lançou o estudo “Jornada das Mulheres Rumo à Liderança Executiva”. No link você consegue acessar o estudo além de uma conversa sobre liderança feminina em empresas. 

 

 

Além disso, unimo-nos ao Laboratório Lavoisier para oferecer mil check ups gratuitos para mulheres cadastradas em nossa rede por meio da campanha Saúde Faz História. A parceria forneceu também 15% de desconto para outros exames, extensivos para as famílias.

 

 

Outro projeto importante foi a websérie Trilha Empreendedora – Educação Financeira, em parceria com a White Martins, disponível em nosso canal no YouTube.

 

 

Prêmios e reconhecimentos

 

 

Por conta do nosso trabalho em rede, promovendo diversidade, fomos reconhecidas com o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Instituto RME, o reconhecimento chegou por meio do Ela Pode. Já pela Rede Mulher Empreendedora, o selo veio por meio do programa RME Acelera. 

 

 

O Instituto RME também recebeu o Prêmio Visionaris – Desafio UBS ao Empreendedor Social, que teve como tema “Construindo um futuro sustentável”. A edição de 2020 assimilou a premiação aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e às metas da Agenda 2030, promovida pelas Nações Unidas. 

 

 

O Prêmio Empreendedor Social, da Folha de S. Paulo, também nos reconheceu como uma das 30 iniciativas de destaque na resposta à Covid-19. Foram 414 inscritos para este que é o maior concurso de empreendedorismo social da América Latina, realizado há 16 anos pela Folha em parceria com a Fundação Schwab.

 

 

Para o futuro melhor

 

 

No fim de junho, o projeto Potência Feminina, programa nacional que apoia negócios liderados por mulheres por meio de capacitação, aceleração de negócios e capital semente, foi lançado. Além do apoio a negócios, a ação visa capacitar mulheres nos temas de empreendedorismo, empregabilidade e tecnologia. O Potência Feminina contou com uma doação de aproximadamente R$7,5 milhões do Google.org e auxiliará diretamente mais de 50 mil mulheres pelos próximos dois anos.

 

 

Foi um ano super intenso.  E chegamos aqui graças a muito trabalho e à parceria de empresas, voluntárias, organizações e de mulheres maravilhosas que acreditam que mulheres mudam o mundo. 

 

 

Desejamos um 2021 cheio de esperança e garra para fazer acontecer. Conte conosco e some para fazer a diferença! #Vamosjuntas.

 

 

Ana Fontes, Presidente e Fundadora da Rede Mulher Empreendedora e do Instituto RME.

s;