Impacto imediato por meio da qualificação e suporte para quem empreende

O Projeto Elas Prosperam, feito pela Visa em parceria com o Instituto Rede Mulher Empreendedora neste ano, com o objetivo de criar redes locais de empreendedoras em seis regiões do Brasil e levar lições de empreendedorismo e educação financeira, foi finalizado com mentorias temáticas do interesse das mulheres após as lives e os eventos digitais segmentados por cidade.

 

 

O programa, inicialmente pensado para ser presencial, aconteceu em plataformas online visando a seguranças de todas as participantes, mas isso não prejudicou o bom andamento dos planos. Nos próximos dias você confere alguns resultados das mentorias da perspectiva das participantes.

 

 

A primeira teve como tema “Finanças: organização e planejamento” e ocorreu no dia 27 de abril. Sandra Alonso, engenheira pós graduada em Business Administration pelo Insper, com larga experiência nas áreas financeira e de gestão de grandes empresas, CEO da Feminanças, mentora de empreendedorismo do Insper e do De Rose Changemakers, conduziu a atividade por aproximadamente uma hora.

 

 

“A mulher que tem sua própria renda, consegue mais protagonismo em sua vida do que aquela que depende de outra pessoa para sobreviver. O tema foi levantado e levado para esse programa em forma de mentoria, porque mais do que ter, é necessário saber gerir para que ela tenha cada vez mais sucesso!”, disse Ana Fontes, fundadora do Instituto RME.

 

 

Françoise Otondo, foi uma das 30 participantes. Ele entrou no programa no começo do período de distanciamento social após um movimento de se aproximar também dos eventos promovidos pela Rede Mulher Empreendedora para buscar apoio e qualificação em diferentes etapas do seu negócio.  

 

 

A RME entrou como parceira de divulgação, por isso Françoise soube do programa pela newsletter semanal enviada pela organização. Sua dúvida na mentoria foi sobre como gerenciar os custos fixos quando se mora e trabalha no mesmo local. Sandra Alonso explicou que este é um problema comum a muitas empreendedoras, no entanto, é necessário fazer essa divisão entre contas pessoais e PJ.

 

 

“O impacto imediato do Programa Elas Prosperam é o apoio e o respaldo que criam um ambiente saudável para quem empreende sozinha. Com o programa é possível ainda esclarecer dúvidas  e ampliar com qualidade a visão sobre decisões que precisam ser tomadas.”, disse Françoise. 

 

 

Segundo ela, as diferentes mentorias que o programa ofereceu trouxeram mais segurança no passo a passo do negócio e isso fortalece de maneira estruturada o caminho do empreendimento. 

 

 

“Quando se trabalha sozinha é comum criar alguns pontos cegos. Estruturar as diferentes divisões do negócio pode se tornar uma tarefa solitária e demorada. Neste sentido, o programa oferece qualificação, contorno e suporte necessários para quem empreende.”, finalizou.

 

 

“Começar e desenvolver uma empresa pode ser incrivelmente recompensador e assustador. É por isso que a Visa está empenhada em capacitar mulheres empreendedoras por meio de programas de capacitação e criação de redes no Brasil e no mundo”, afirma Sabrina Sciama, diretora de Comunicação Corporativa da Visa do Brasil. “Nunca há tempo ou recursos suficientes, mas quando trabalhamos juntas para apoiar umas às outras, coisas incríveis podem acontecer.”

 

 

Luciane Queiroz foi outra participante. Ela já está na RME há algum tempo e participa de programas como o RME Conecta, que capacita e conecta empreendedoras com grandes empresas para vendas B2B. Seu questionamento foi em relação ao pro labore. Sandra explicou que o pro labore é uma remuneração referente à administração do negócio aos sócios e deu dicas de como dimensionar esse valor neste momento de crise.

 

 

“Cabe a nós pequenas empresárias termos todo nosso financeiro bem planejado, preservarmos o caixa e reduzirmos ao máximo as despesas fixas. Graças a Deus minha atividade não foi totalmente impactada pela pandemia, então nossa estratégia é cuidar da nossa carteira de clientes e tentar passar por isso sem prejudicar as operações. Está difícil, pois estamos nos readaptando na forma como trabalhamos, mas certos de que isso vai passar.”, disse a empreendedora em Consultoria Ambiental com foco em tratamento de água e efluentes.

 

 

Eventos digitais e lives

 

 

O Elas Prosperam promoveu também duas lives sobre organização financeira e redes de colaboração em tempos de crise que estão disponíveis no canal do YouTube da Rede Mulher Empreendedora, assim como os eventos digitais que contou com a presença de uma mediadora da RME; de um representante do poder público das seguintes cidades: São Paulo, Manaus, Teresina, Cascavel, Anápolis e Caruaru; também de um representante de um meio de pagamento e uma representante da Visa.

s;