Como planejar o uso da marca nas redes sociais

No dia 24 de abril, Adriana Fontes, publicitária, mãe do Lucas, e fundadora do Stud1o, onde compartilha seu conhecimento e experiência para transformar a maneira como a propaganda e o marketing podem contribuir para o crescimento de negócios e fortalecer o movimento de empreendedorismo feminino, conduziu uma mentoria pela RME falando sobre planejamento do uso da marca nas redes sociais. Confira abaixo os principais insights e para saber dos próximos eventos nos acompanhe nas redes sociais.

 

 

O público está cada vez mais online e agora é a hora de monitorar o mercado, criar um planejamento e reforçar sua presença nessas redes. Não se esqueça de fazer um mapeamento dos seus concorrentes, clientes potenciais e atuais, e lembrar que o que está em pauta durante esse cenário, mais do que nunca, é o fator humano.

 

 

Adriana deu a dica da técnica “Globo Repórter” para mapear esse público. Responda: Quem é meu público? O que essas pessoas fazem? 

 

 

Outra coisa que Adriana aconselha para empreendedora é que ela pense no que fazer na retomada. Fingir que nada está acontecendo não é uma boa opção. A marca tem que ser maior que a crise e estar presente. Tenha em mente que o consumidor está cada vez mais ativista, mais engajado e participativo. Esse pode ser um bom momento para ter uma comunicação além das vendas, tocar a essência da pessoa e enxergar a necessidade em vez de só o aspecto econômico. Fator humano.

 

 

Pegando como exemplo uma data que costuma ter muitas vendas, o Dia das Mães, uma pesquisa realizada pelo departamento de marketing da Rede Globo com o objetivo de analisar o comportamento do consumidor, em relação a comemoração do Dia das Mães diante do atual cenário (COVID-19), apresentou os seguintes números:

 

 

Será que nos dias das mães, as pessoas irão comemorar mesmo com a quarentena? 

 

 

81% comemoram normalmente. Durante a quarentena, 69% destes vão comemorar esse ano, e 31% não irão comemorar. Desses 69% que vão comemorar, 85% vai presentear a mãe nesse ano de 2020, ou seja, 85% de chances de vendas onlines. 

 

 

Quando olhamos para o percentual de quem respondeu que não faria uma compra online, podemos concluir a insegurança do consumidor, seja em relação ao prazo de entrega, não saber fazer a compra online, ou medo de se contaminar. Esse índice por ser extraído da pesquisa e pode ser utilizado como argumento em postagens nas redes sociais, por exemplo. As frases “ajude o comércio local, entrega garantida, higienizado e embalado com segurança”, ou ainda “confira os stories para adquirir seu “produto/serviço” podem ajudar nesta questão.

 

 

O consumo nesse cenário de isolamento social mudou, as pessoas que iam em restaurantes agora pedem delivery. As que iam para passeios diferentes, assistem TV/streaming, acessam a internet e jogam. E quem juntava a família para uma refeição especial, pode falar agora com a família por chamada de vídeo. As pessoas passam a interagir pelo celular, e se você usa uma comunicação atrativa, pode atrair as pessoas para seu produto.

 

 

Na prática as redes sociais não precisa de uma equipe e não é um bicho de 7 cabeças. Confira abaixo outros conselhos dados por Adriana.

 

 

  • Definindo o objetivo: 

Ela recomenda a técnica S.M.A.R.T, usada para validar objetivos e auxiliar nos planejamentos

S (specific) – Específico – Saber exatamente o que você quer realizar

M (mensurável) – Definir uma forma de medir o resultado e o seu progresso

A (alcançável) – Avaliar a viabilidade da métrica

R (relevante) – Identificar o impacto do alcance da meta no resultado

T (temporal) – Estabelecer um prazo para alcançar a meta

 

 

  • Estratégia

Não podemos deixar os clientes sem atenção ou com a sensação de não serem ouvidos. Os canais de redes sociais devem manter constância de interação com o público, avalie qual dos canais de comunicação é mais relevante para seu negócio e organize uma rotina onde a interação com o público esteja no planejamento. 

  1. Seja regular – Selecione os canais que serão utilizados, defina a função de cada um deles e quais dias e horários as postagens serão feitas.
  2. Tenha a sua personalidade – Personalize seu conteúdo, para ter seguidores fiéis a sua marca, as características interagem com a audiência. 
  3. Ambiente – Os consumidores estão em busca de soluções e não de problemas, evite o envolvimento com conteúdos que estão em desacordo com seu propósito.
  4. Engajamento – promova discussões relevantes em seus canais, a audiência busca conselhos e recomendações que tem credibilidade e poder de influência
  5. Micro Momentos – Na jornada de compra existem 4 situações específicas do consumidor ao buscar informação na internet: Eu quero saber, Ir, Fazer e Comprar. 

 

 

  • Conteúdo

O pilar é sobre o que você vai falar (empreendedorismo, comunicação, artesanato, comida)

O tema é o que você dizer mais sobre (empreendedorismo feminino, redes sociais, bolsas de crochê, receitas de bolo)

Os editoriais especificam o tema (Dicas de como ser uma empreendedora de sucesso, como usar o instagram para vender mais, diferenças entre ponto alto e baixo na hora de fazer a sua bolsa de crochê, usar leite moça faz mesmo a diferença na calda). 

 

 

  • Cronograma de Postagem 

Não é necessário se preocupar com a quantidade de postagens, mas sim com o objetivo de cada publicação, porque e para quem está postando. A recomendação é de começar por uma rede, na qual foi identificado que teria o maior engajamento com o público. Caso queira e tenha condições de criar conteúdos diferentes para cada rede, é o cenário ideal. 

Possíveis funções do Facebook: compartilhar notícias e feed do IG, utilizar o messenger para interagir com o usuário (cuidado para não criar spams). Organizar “sala de reuniões” e transmissões ao vivo.

Possíveis funções do Instagram: posicionar marca, criar debates e enquetes. Existe a função de melhores amigos, pode ser usada de diversas formas, na qual é possível disponibilizar um conteúdo exclusivo para quem interagiu com uma postagem, por exemplo.

Possíveis funções Whatsapp: criar lista de transmissão e divulgação de status. Otimizar respostas automáticas para quem entra em contato.

 

 

  • Dicas de aplicativos

Canva para criação de flyers, cartão de visitas, logos e até apresentações

Linktree, que agrupa vários links em um só

Tagomatic que é um buscador de hashtags

Mlabs, onde é possível programar postagens para vários formatos nas redes sociais

Whatsapp Business para seu negócio, onde você consegue colocar todas as informações da sua empresa. Mas lembre se pedir autorização para enviar ações promocionais ou divulgações. 

s;