Qual é o lucro que vai fazer a sua jornada valer a pena?

Sandra Alonso, fundadora do canal Feminanças, no YouTube, fez uma live na RME no dia 14 de abril para falar sobre o tema, que é sua especialidade. Além do YouTube, Sandra é mentora de empreendedorismo do Insper e do De Rose Changemakers. Você pode ver ou rever este conteúdo em nossas redes sociais. 

 

 

Acompanhe alguns dos pontos falados abaixo.

 

 

Assim como você quantifica os seus sintomas quando está doente (se está com febre, com cólica, ou dor de cabeça),  precisa fazer o mesmo quando pensa na saúde financeira do seu negócio.  

 

 

Análise alguns indicadores para que você veja se sua empresa esteja saudável. Coloque em números:

 

 

  • Clientes: satisfação e vendas (quantos produtos você vendeu e qual, e se o cliente saiu satisfeito com essa compra). Lembrando sempre de olhar por período, seja 1 semana, 1 mês, 1 semestre. 
  • Financeiro: faturamento, receitas, imposto sobre vendas, custo fixo, custo variável, lucro.

Sendo faturamento o  esforço de vendas, ou seja, aquilo que você vendeu; receita é a estratégia de recebimento, quantas vezes você dividiu o pagamento; imposto sobre vendas é o que você paga sobre aquilo que eu vendeu; custo fixo é o que você pagou integralmente, independentemente de quanto vendeu (por exemplo, aluguel, telefone, internet); custo variável é tudo que você usa para produzir e entregar o produto/serviço (por exemplo, embalagem, logística, taxa de cartão de crédito, comissão); e, por fim, o lucro é aquilo que você “ganhou”, deduzido do gasto que você teve para fazer seu produto/serviço. O lucro serve para gerar caixa, pagamento antecipado com desconto, investir na sua empresa, mas lembre-se, lucro não é o salário, seu pró-labore tem que estar no custo fixo.

 

 

  • Operacionais: margem de contribuição, ponto de equilíbrio e levantamento 06 meses. 

Margem de contribuição é o quanto sobra para você gastar com seu custo fixo. Levando em consideração as oscilações de vendas. O ponto de equilíbrio é a sua meta de venda, ou seja, é o esforço que você terá para vender. Já o levantamento é essencial. Sandra recomendou que a empreendedora aproveite esse tempo de quarentena e faça um levantamento dos recebimentos e pagamentos dos próximos 06 meses, para entender os riscos e os pagamentos comprometidos e, assim, ter a ideia da diferença do que vai entrar e o que vai sair. E perceber quais reduções de despesas você precisa fazer desde agora. 

 

 

  • Pessoa: tempo de trabalho, satisfação.

É necessário contabilizar também o tempo de trabalho diário, desde o planejamento a execução, e a satisfação pessoal, em que você dá uma nota sobre como se sente.

s;