/>

Planejamento: você quer controlar ou ser controlado?

*por Fabi Cavalcante

Ano novo! Férias de verão! Planejamento para o ano, nem que seja no campo das ideias, sem documentar. Ter em mente o que se deseja já te coloca à frente de muitas pessoas que optam pelo lema “Deixe a vida me levar, vida leva eu…”. Mas, para bons resultados, é preciso ter controle e para isso, o recomentado é que se registre os planos, incluindo metas, prazos, custos e etc. 

Para algumas pessoas, planejar e controlar ações é bem natural e fácil. Para outras, é complexo. Seja o que for, a dica é começar simples e aos poucos ir incrementando técnicas e ferramentas mais complexas. 

Mas pensando em começar, siga essa ordem: planeje seu ano (fazer curso tal, fazer viagem tal, emagrecer X kg, ler X livros…), depois mês a mês (janeiro: X módulos do curso de inglês on-line, emagrecer Y kg…), depois as semanas e dias (semana 1: X capítulos do curso de inglês, caminhar 30 min por dia nas segundas, quartas e sextas…). 

Ou seja, pense grande (ano) e vai quebrando e distribuindo nos meses, semanas e dias, o que é possível fazer, dado seus limites e condições. Há ações que surgirão, conforme você vai vivendo suas experiências de vida e elas podem incrementar seu plano ou até mesmo, mudá-lo. Mas isso é bom, pois somos uma metamorfose ambulante e o que pensamos e queremos ontem, pode não refletir o que somos e queremos hoje. Portanto, relaxe e reveja seus planos periodicamente. Essa é uma regra para sempre melhorarmos. Isso demonstra controle da sua vida. Você cria seus planos para atingir seus objetivos e é você o guia das ações. Você é o responsável por mudar o status para ‘concluído’, ‘pausado’, ‘cancelado’… Veja, você idealiza, mentaliza, registra, executa e controla. Você!!!

E os louros do sucesso e da realização? Aaaaaah!! São todos seus também! Claro, nessa caminhada você contará com amigos, tutores, gurus, família, conhecimento, ferramentas, dinheiro, vento a favor, ladeira abaixo, dias iluminados, e tudo mais a favor para realizar suas ações. Mas também lidará com imprevistos, portas na cara, ‘nãos’, pedras no sapato, vento contra, morro acima, dias nublados e tudo mais contra. Seja grato por tudo, tire as lições e siga adiante!  

Em termos de ferramentas, comece usando a agenda do seu celular. É um ótimo recurso, simples de usar e está sempre contigo. Faça lista de tarefas do dia-dia para ir criando o hábito de registrar e controlar. Liste: tarefas do lar, o que precisa fazer na rua (ir ao Banco, cartório, Correios), o que precisa comprar ou consertar (presentes, levar calça na costureira…), compromissos (festas, reuniões…) e etc. No fim do dia, revise o que foi feito, o que não foi (e porque não foi, né?), reagende para quando for possível e vida que segue. Assim, em pouco tempo você terá a real noção do quanto está sendo produtivo ou não e o que pode melhorar. E acaba aquela sensação de que não fez nada no dia, mesmo tendo se ocupado o dia inteiro.

Lembre-se: ser ocupado é diferente de ser produtivo!

 

 

Fabi Cavalcante é Personal Organizer e atua em Goiânia. Saiba mais em: https://fabi-cavalcante-personal-organizer.negocio.site/?m=trueInstagram: @fabicavalcante.po

s;