#Aceleradas2019 – Autonomia como estilo de vida

Jéssica D’Lima, 27, é formada em Marketing e empreendedora no ramo de cosméticos. Ela sempre quis trabalhar para si mesma e aplicar seus conhecimentos em várias funções, tanto que aos 18 anos, abriu uma loja de tintas coloridas para cabelo, a Lima Store, e teve bons aprendizados sobre criação de negócio e sites. Por conta dessa coragem, ela conseguiu um estágio em Marketing Digital, mas manteve por perto a ideia de ser autônoma. A loja Flora Fiora surgiu após alguns anos de experiência na área e deu certo!

 

 

“Foi uma tendência que eu já tinha desde de muito nova, sempre quis ter liberdade de tomar conta do meu próprio trabalho. Não consigo lidar com a rotina e estabilidade, então percebi que só empreendendo que poderia ter esse estilo de vida que prefiro.”, afirma.

 

 

O empreendimento foi um dos selecionados para o programa RME Acelera em 2019. Com o objetivo de fornecer matérias-primas de qualidade e com preços acessíveis para cosméticos, além de uma linha de bases cosméticas com produtos 100% naturais, o que possibilita criar cosméticos de forma prática e personalizada, ele existe desde 2014 e tem mais de 25 mil vendas realizadas. A Flora Fiora também conta com todo atendimento e material de apoio com dicas de criação e receitas nas redes sociais.

 

 

O impacto é visível! “Já tive relatos de mulheres que se libertaram do consumo de cosméticos industrializados ao conhecer a Flora Fiora, pois elas agora podem criar aquilo que é melhor para o seu próprio cuidado, além de ter autonomia daquilo que está usando. Também conhecemos muitas que assumiram os cabelos cacheados, ou passaram a ter uma pele melhor. Tudo isso, aumenta a autoestima dessas mulheres que antes não conseguiam o resultado desejado com outros cosméticos.”, explica.

 

 

Jéssica conta que o programa RME Acelera contribuiu para o seu amadurecimento profissional e pessoal. Apesar de não saber como funcionava um programa de aceleração, ela começou a pensar mais nos processos e resultados que a Flora Fiora efetivamente dá a curto e longo prazo. A vida do empreendedor, no entanto, não é sempre repleta de flores.

 

 

“Já tive que trocar de nome a empresa, já passei por processos de cliente, já tive problemas com terceirização e pagamento de multa, atualmente também estou passando por mais um desafio, então fica bem difícil falar qual foi o maior. Cada um deles me fez crescer como pessoa, e também como empresa.”, disse.

 

 

Jéssica continua trilhando o caminho desafiante. Seu objetivo é impactar para fomentar a autonomia das pessoas como um estilo de vida, também que a Flora Fiora seja conhecida em todo país e tenha lojas físicas nas principais cidades.

s;