Último dia para aproveitar a feira de empreendedorismo negro na região central

Evento termina nesta quarta-feira, 28 de agosto, no Largo do Paissandu com vendas de produtos de artesanato, música e comida de rua

 

Ocorreu nesta terça-feira, 27 de agosto, o segundo dia da Empreenda Afro, feira que promove o empreendedorismo negro na capital. O evento, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, ocorre até a quarta-feira, 28 de agosto, das 10h às 19h. No local, os munícipes podem adquirir diversos produtos artesanais, comida de rua e acompanhar a programação cultural.

 

Entre os produtos que podem ser adquiridos estão bonecas, bijuterias, tricôs, crochês, cadernos, entre outros. Além disso, os visitantes podem consumir na Praça de Alimentação do evento diversos lanches produzidos por comerciantes cadastrados no banco de dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

 

“Nosso objetivo é oferecer à população um local em que eles possam celebrar a cultura negra com músicas e comida de rua, além de contribuir com a geração de renda local”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. “O dia do Afroempreendedor foi comemorado na última segunda-feira, mas a nossa ação ocorre por três dias para que possamos continuar promovendo o acesso a mercado dos artesãos que participam do nosso Programa”, completa.

 

O segundo dia de evento contou com a apresentação dos grupos 4 Vozes e MadMen’s Clan que levou ao Largo do Paissandu muito samba, soul e black music. Já no último dia de evento, a música ficará por conta do Afropercussivo Ilu Inã e Samba de Roda da Nega Duda.

 

Estão expondo no evento cerca de 40 artesãos e manualistas credenciados pelo Mãos e Mentes Paulistanas, programa que tem como objetivo a melhoria da atividade econômica e social de empreendedores artesanais e manuais paulistanos. A iniciativa promove uma série de atividades para fortalecer o ecossistema de artesãos e manualistas, além de estimular a inclusão produtiva, acesso a mercado e o desenvolvimento econômico local.

 

O programa trabalha por eixos de atuação, como o cadastramento municipal de empreendedores do setor para manter informações atualizadas; a promoção de cursos e oficinas de capacitação; o acesso ao mercado, por meio da reestruturação de feiras já existentes e o apoio às novas; a criação de lojas físicas e online, e a participação em eventos já consolidados.

 

O artesão ou manualista que obtiver o cadastro do Mãos e Mentes Paulistanas terá como benefício integrar a rede municipal de empreendedores do setor, participar de feiras e eventos da Prefeitura, cursos e oficinas, além de vender seus produtos nas lojas física e virtual da Prefeitura.

s;