Platzi e Facebook anunciam parceria e vão distribuir mil bolsas de estudo em programação

As bolsas darão acesso a um curso de 21 semanas na Platzi e participantes receberão certificado como desenvolvedores de front-end

 

A Platzi, escola online de formação em tecnologia, e Facebook firmaram uma parceria que vai conceder mil bolsas de estudos no Brasil e em outros países da América Latina. A união destas gigantes da tecnologia tem como objetivo principal contribuir para o desenvolvimento de talentos e crescimento econômico na região.

 

“A educação online eficaz é uma solução escalável para a pobreza e uma resposta ao momento positivo que a América Latina está vivendo na área da tecnologia. A missão da Platzi é transformar os nossos países em economias digitais, e em parceria com o Facebook, esse novo programa de bolsas de estudo visa esse objetivo, formando a próxima geração de profissionais e empreendedores.” John Freddy Vega, CEO da Platzi

 

O programa consiste em sete cursos técnicos (Básico de Programação; Profissional de Git e Github; Desenvolvimento de Website; Responsive Design; Introdução ao JavaScript; Desenvolvimento com React.js; e Desenvolvimento com Redux) e dois de habilidades básicas para crescimento profissional (Marca Pessoal e Trabalhar como Freelancer), com aulas disponíveis em espanhol e português. A sessão inicial e a final são por meio de transmissões ao vivo, além de três sessões adicionais focadas apenas em perguntas e respostas.

 

“Um dos objetivos do programa é aumentar a diversidade no setor de tecnologia e oferecer oportunidades educacionais para pessoas que possivelmente não teriam de outra forma. O desenvolvimento de talentos na área de tecnologia na região da América Latina também tem potencial para acelerar o crescimento das empresas locais”, acrescentou Vega.

 

As inscrições estão abertas até o próximo dia 21/07 e os candidatos deverão se aplicar pelo site https://platzi.com.br/bolsasestudo-fb/. Além de ter uma conta no Facebook e preencher o formulário de inscrição, os critérios de participação no programa incluem não estar atualmente matriculado em nenhuma instituição de ensino ou plataforma, identificar-se como parte de uma minoria na indústria de tecnologia e ter acesso a um computador ou tablet com conexão à Internet e capacidade de programação.

 

“No Facebook, acreditamos que, ao apoiar o desenvolvimento de habilidades tecnológicas para minorias na América Latina, não só ajudamos a aumentar a diversidade no ecossistema, mas também incentivamos a inovação e a economia local. A tecnologia é um catalisador de oportunidades, e queremos contribuir para o desenvolvimento de sistemas tecnológicos em que todos tenham a oportunidade de participar,” afirma Susan Cipriota, Gerente de Parcerias de Produtos do Facebook na América Latina.

 

Proporcionar mais oportunidades educacionais para o desenvolvimento de talentos locais não só aumenta as perspectivas de emprego e possibilita melhores salários, mas também incentiva a inovação e o crescimento do ecossistema empreendedor. De acordo com uma pesquisa da LAVCA publicada este ano, mais de 90% das startups brasileiras têm equipes locais de engenharia.

 

A Platzi chegou ao Brasil há um mês e pretende proporcionar aos brasileiros um modelo original de educação online que visa treinar a nova a geração de profissionais de tecnologia que buscam crescimento na sua carreira. Com cursos voltados para aprimorar as principais exigências do mercado de trabalho, a plataforma conseguiu que 70% dos seus alunos duplicassem seus salários em um período de um ano com um pequeno investimento.

s;