/>

Como as parcerias que escolhi ajudaram a alavancar minha startup

*Por Tatiana Pimenta

 

Na última semana, a Vittude completou 3 anos de fundação. Neste período vi várias empresas nascerem e morrerem. Empreender não é uma iniciativa fácil, ainda mais sabendo que cerca de 90% das startups vão fracassar.

 

Pensando em Brasil, é um pouquinho mais complicado. Vivemos em um país super burocrático, judiado pela instabilidade política e econômica. Além disso, a dificuldade de acesso a recursos financeiros, seja equity ou debit, deixa a complexidade da jornada ainda maior. O Brasil literalmente não é um país para amadores rs.

 

No entanto, ao celebrar 3 anos como empreendedor fiz algumas reflexões. Separei alguns momentos para “balanço”, lembrei de coisas que foram boas e ruins e decidi fazer alguns rituais de fechamento de ciclo. Foram 3 anos intensos, para se guardar na memória. Como parte de um ritual, decidi escrever alguns artigos sobre os aprendizados, erros e acertos desse período. Esse é o primeiro deles, onde compartilho, com alegria, sobre os melhores parceiros que uma startup pode ter!

 

Tirar uma ideia do papel exige disciplina, resiliência e muita capacidade de execução. Mais do que isso, exige um grau de assertividade na escolha dos parceiros corretos, que vão te ajudar a alavancar seu negócio.

 

No começo é muito difícil saber por onde e como começar. Nossa educação formal não nos prepara para o empreendedorismo. Quem ensina isso é a vida, para aqueles que arriscam. Para evitar dores de cabeça e ter sucesso é super importante cercar-se dos melhores, sejam eles parceiros, fornecedores ou mentores. Apesar de inúmeros blogs, artigos e conteúdos disponíveis na rede, não me recordo de ter lido algum material que me apontassem quem eram as melhores empresas parceiras da startups.

 

Quando comecei, adoraria ter lido dicas sobre que empresas ou serviços contratar, com segurança. Pensando nisso, decidi escrever este artigo citando as principais empresas que fizeram parte da história e crescimento da Vittude nos últimos 3 anos.

 

A ideia é ajudar quem está começando, com uma referência sincera de quem está realmente fazendo a diferença no ecossistema. A lista também pode servir para quem está procurando por um desses serviços. Segue comigo!! Espero que as referências sejam úteis pra você e sua empresa. 🙂

 

CONTABILIDADE

 

Bom, já que você decidiu abrir uma empresa, esse provavelmente será um dos primeiros serviços que você vai contratar, se não for o primeiro. É bem comum as empresas começarem por aqui, inclusive adotando como contrato social o modelo padrão sugerido pela contabilidade. Sobre contrato social, falo com mais detalhes no próximo tópico.

 

Quando começamos elegemos a Contabilizei como nossa parceira . Ficamos juntos por um ano e meio, até conhecermos o Anderson Feitosa e a Conube, nosso parceiro atual. As duas empresas mencionadas são empresas de contabilidade online, que ajudaram a desburocratizar a forma como contabilidade era feita no Brasil, deixando o serviço mais eficiente e menos custoso para empreendedores. Mudamos para a Conube quando a Vittude começou a apresentar seus primeiros sinais de tração. Na época precisávamos de retornos mais rápidos, personalizados e conversar com a equipe que nos atendia. Tínhamos uma proximidade maior com o Anderson, e a facilidade de estarmos na mesma região geográfica.

 

Para além dos serviços oferecidos pela empresa, por mais de uma vez oferecemos cursos de contabilidade para nossos psicólogos. Levando conhecimento e fortalecendo o vínculo com os profissionais da nossa base.

 

Após 3 anos, estamos novamente de mudança. Estamos migrando da Conube para a Fepin, também fundada pelo Anderson. A operação atingiu tamanho e complexidade que exige pessoas dedicadas e um serviço personalizado.

 

Para mim foi fundamental a proximidade e a preocupação real de todo time em nos ajudar a crescer. Nos últimos 9 meses estive envolvida na premiação Cartier. Da inscrição até a final do prêmio tivemos inúmeras demandas contábeis. Tivemos que traduzir todos os documentos contábeis e contratos para inglês, além de receber uma auditoria rigorosa da EY Parthenon. A equipe da Conube se mostrou incansável, nos ajudando a cumprir todos os prazos e entrega de documentos necessários. Tenho certeza absoluta que isso não é qualquer empresa que faz! E se vale mais um reforço, o Anderson e a Taís, sua sócia, foram auditores da PWC, possuem uma super bagagem acadêmica, profissional e entendem muito do que estão fazendo.

 

SERVIÇOS JURÍDICOS

 

Se teve uma coisa que aprendi, não de forma fácil, foi a valorizar cada hora dos nossos advogados. Quando fundei a Vittude fiz o que a maioria dos empreendedores faz: abri a empresa usando o contrato padrão da junta comercial. Tudo estava lindo, eu me achando esperta pela economia de dinheiro, até um dos co-founders pedir para sair. E aí, cadê a regra de saída? Li o contrato, sentei e chorei. Pensei: o que eu faço agora? Só nesse momento me dei conta da fragilidade do primeiro contrato social. No nosso caso, tivemos sorte. Éramos 3 amigos e a amizade prevaleceu na negociação. Tudo foi decidido de forma amigável, e a saída se deu por um termo de cessão de quotas. Porém, o que aconteceu conosco não é comum e nesses anos, infelizmente, vi empresas se arrastarem e fecharem as portas por brigas de sócios.

 

Foi nesse momento que nossa relação com advogados começava. Além do termo de cessão das quotas, também alteramos o contrato social, já incluindo previsões de saída, cláusulas contemplando morte (ninguém pensa nisso), e deixando tudo redondo para seguirmos. Há pouco mais de um ano optamos por ter um escritório nos acompanhando full time.

 

Conheci a Lívia Amaral durante nossa primeira rodada de investimentos, no final de 2017. Ela conduziu com maestria a negociação, que vinha de um desgaste com o advogado anterior que nos assessorava. Minha grande lição jurídica: contrate advogados que entendem o que é uma startup. Somos um bicho muito diferente de negócios tradicionais. O advogado que contratamos inicialmente para nos ajudar com a análise dos contratos havia sido um mentor, foi natural convidá-lo quando precisei contratar o serviço. O que eu não esperava é que ele pudesse quase colocar o negócio a perder. Com alguns posicionamentos equivocados, gerou dor de cabeça e gastos desnecessários de dinheiro para nós e para o investidor, que tive muito medo de perder na época. Com uma empatia ímpar, a Lívia, uma fera no direito societário, entrou no meio do processo, por indicação de um amigo empreendedor e CEO, e deu um show. Logo depois ela nos apresentou a SBAC, escritório onde é sócia e especializado em startups.

 

Sabe aquelas faturas que você paga com gosto? A da SBAC é uma delas. É um dos melhores investimentos que fazemos mensalmente. A equipe inteira é espetacular: Lívia, Bruno, Pedro, Luíza, cada um na sua área de excelência. Você aí que tá precisando de registro de marca, termos de uso, política de privacidade, contrato social, vesting, mútuo, nda ou qualquer outro instrumento jurídico, entra em contato com a SBAC e durma em paz!

 

MARKETING DIGITAL

 

Junto com tecnologia, marketing costuma ser o coração da maioria das startups. Não é diferente por aqui. O mercado de saúde mental é gigantesco e necessita de muita educação. Produzir conteúdo relevante e se comunicar bem com os clientes é fundamental.

 

Uma estratégia de inbound marketing bem estruturada já levou milhares de empresas ao sucesso. Olhando para isso, pesquisamos diversas ferramentas e empresas. Analisamos propostas de valor e escolhemos a Resultados Digitais, antes mesmo de completarmos 1 anos de existência. Essa era uma parceria que sabíamos ser muito estratégica para nosso negócio.

 

Quando assinamos o contrato com a RD a Vittude recebia menos de 2 mil visitantes por mês, a geração de leads era incipiente e a nutrição não existia. Hoje, cerca de 2 anos depois, chegamos a 1,2 milhão de visitantes únicos, cerca de 50 mil novos leads todos os meses e muito aprendizado sendo acumulado. Eu simplesmente ADORO a RD. Não me canso de falar isso. Também faço parte da RD Connect, comunidade de clientes, super engajada, onde trocamos muita informação, conteúdo, estratégias e onde todos se ajudam de forma genuína. Foi no grupo de connectors que também conheci a Jana Ramos, da Growth Lovers, com quem aprendo hacks e aprendo a refinar nossa estratégia continuamente.

 

Pra mim, o que a RD tem de mais valioso é a experiência que proporcionam aos seus clientes. Sinto como se nossa CS fosse parte da Vittude. Acho que na verdade ela é! Engraçado como eles se tornam mais que fornecedores. Ontem mesmo o Rodrigo, nosso antigo CS (que deixou a RD em função de uma oportunidade incrível), me mandou uma mensagem por whatsapp com uma dica de um Hack. Mesmo não estando mais na organização, o espírito e a cultura de ajudar o outro a crescer permanece. A Pri, nossa atua CS, nos ajuda a avançar mês a mês!! É uma interação muito rica, sempre de muitas lições e aprendizados. Se você entendeu que seu mercado ou negócio precisa de comunicação constante com clientes, pode contratar a RD de olhos fechados.

 

MEIO DE PAGAMENTO

 

Depois da contabilidade, esse foi o segundo o segundo serviço importante que contratamos. E dale pesquisa de mercado! Analisamos diversas bibliotecas, APIs, facilidade de implantação, valores e proposta de valor. Precisávamos de um sistema de automação financeira que nos ajudasse com a cobrança recorrente (no nosso caso temos recorrência nas duas pontas – psicólogos e pacientes). Também queríamos uma API que proporcionasse uma experiência transparente aos usuários, um custo competitivo para emissão de boletos, além da certeza de que teríamos pagamentos seguros e protegidos por criptografia.

 

A escolhida foi a IUGU. Eles estão conosco literalmente desde a consulta 001. A interação com a equipe de suporte, a rapidez nas respostas e a abertura que sempre tivemos, não somente com o time IUGU, mas também com os founders, fez toda diferença. Durante esses 3 anos tive mentoria de Growth com a Rosi, falei sobre fundraising com o Patrick e muitas vezes sobre operações e os desafios do crescimento com o Marcelo.

 

Continuamos sempre colhendo sinergias e trocando experiências. Recentemente participei de um Webinar com o Paulo Fagotti, onde tive a oportunidade de compartilhar com outros clientes da Iugu, a importância do equilíbrio emocional para o sucesso.

 

Além de tudo isso, a Iugu também foi nosso primeiro cliente corporativo. É muito legal vê-los crescendo e poder crescer junto com eles. Quando contratamos o meio de pagamento, em 2016, a equipe Iugu era formada por 14 pessoas. Hoje eles já são quase 100!

 

RELAÇÕES PÚBLICAS

 

Toda empresa que se preza precisa pensar, desde muito cedo, sobre posicionamento de marca. O que você deseja que as pessoas pensem ao ouvir o nome da sua empresa? Como quer ser visto? Como quer ser lembrado?

 

O papel do profissional de relações públicas ou da empresa que faz esse serviço é gerir a comunicação entre empresa e seus diversos stakeholders. Como tornar seus potenciais clientes conscientes do seu serviço ou produto?

 

Identificar tendências, observar oportunidades, estruturar a estratégia de comunicação da marca, trabalhar o branding para a construção de uma marca consistente, assessorar sua conexão com a imprensa ou gerir uma crise, esse é o papel das relações públicas. Lembre-se: é sempre importante saber contar uma boa história!

 

Há quem ache que assessoria de imprensa é um serviço para empresas grandes. É aqui que muitos se enganam. Não dá pra negar que estamos falando de um investimento e trabalho de médio a longo prazo, mas como empreender não é um sprint e sim uma maratona, se tem trabalho de longo prazo a ser feito, que a preparação comece o quanto antes.

 

Conheci a Helena Prado no grupo de mentoras da B2Mamy, aceleradora focada em mães. Rolou uma empatia natural e nos “paqueramos” durante um bom tempo. Quando fizemos a primeira rodada de investimentos da Vittude, decidi que era a hora de testar um serviço de RP e a decisão não foi difícil. Contratamos a Pineapple Hub, empresa da qual a Helena é fundadora e CEO. Inicialmente fechei um contrato de 3 meses, como um teste, e nunca mais larguei rs.

 

Tenho a alegria de ser atendida pelo Ivan Netto, um dos sócios da Pineapple, e pela Bia Tanabe, que já emplacou algumas das matérias mais legais que participamos. Sabe o que é mais legal? Sinto como eles conseguissem ler meus pensamentos, tamanha nossa sinergia. A gente se fala quase todos os dias! Foi o Ivan quem sempre me incentivou a escrever mais, a olhar não somente para a Vittude como empresa e marca, mas para mim enquanto fundadora e CEO. Ele me fez compreender que também é minha função, e talvez missão, compartilhar aprendizados, ajudar a disseminar conhecimento e contribuir com o ecossistema.

 

Ele foi por muitas vezes conselheiro, ouviu pacientemente meus dilemas, trazendo insights para mim e para a empresa. Já indiquei diversos amigos e amigas para a Pineapple e sei, que assim como eu, todos estão muito felizes. O que faz a diferença? As pessoas!!

 

Empreender é muito solitário. Como empreendedora posso afirmar que somos vulneráveis! Temos medo, dúvidas, angústias, vontade de chorar, de largar tudo e sair correndo, mas também nos superamos a cada dia e levantamos para tocar nossas empresas com sangue nos olhos. E tudo só faz sentido quando olhamos pro lado e vemos que temos os melhores parceiros do lado, com os quais o caminho fica mais leve, rico e divertido!!!

 

Vida longa às empresas e parceiros que ajudam as milhares de startups brasileiras seguirem seus caminhos, crescendo e transformando nosso país.

 

*Tatiana Pimenta é CEO e fundadora da Vittude, plataforma que conecta psicólogos e pacientes. Faz psicoterapia pessoal há quase 7 anos, sendo apaixonada por psicologia e comportamento humano. Idealizadora do Consultório Virtual da Vittude, desenvolvido especialmente para atendimentos de saúde, de forma segura e sigilosa.

 

s;