Quando nasce uma mãe, nasce uma empreendedora

A mais completa pesquisa sobre o perfil da empreendedora brasileira, feita pela RME – Rede Mulher Empreendedora, revela que 68% buscaram essa opção depois da maternidade

 

O mais importante e completo estudo sobre o empreendedorismo feminino no Brasil revela que 53% das empreendedoras são mães, e 1 em cada 4 tem filhos pequenos, com 5 anos de idade ou menos.

 

Ainda segundo a pesquisa Empreendedoras e seus Negócios, realizada anualmente desde 2016 pela RME – Rede Mulher Empreendedora, a maternidade é um dos principais gatilhos para as mulheres empreenderem: 68% das mulheres ouvidas no estudo buscaram no empreendedorismo a saída para conciliar o trabalho com as demandas da família, que crescem muito com a chegada dos bebês.

 

“Mulheres com filhos mais novos enxergam no empreendedorismo uma opção por mais tempo para a família, mesmo que isso impacte na renda e no sucesso profissional”, avalia Ana Fontes, fundadora da RME. “Por isso é que dizemos que junto com uma mãe nasce quase sempre uma empreendedora. E uma empreendedora motivada para fazer o seu negócio dar certo.”

 

Mas a vida da mulher empreendedora e mãe não é fácil. “No papel de empreendedora, a mulher tem diversos obstáculos, como acesso a crédito e falta de apoio até mesmo dentro do seu círculo mais próximo”, diz Ana Fontes. “Além desses desafios, a mãe empreendedora ainda precisa dividir a responsabilidade pelo seu negócio com as tarefas domésticas, o cuidado com os filhos e com a família em geral”, complementa Ana.

 

Para ela, a opção por um horário mais flexível e uma agenda que ela pode controlar pesa bastante na decisão dessas mulheres. No mundo corporativo, esse tipo de suporte às mães ainda é pequeno e elas acabam vindo para o empreendedorismo porque precisam da renda e precisam se sentir produtivas, ativas e valorizadas. “Vida de mãe empreendedora não é fácil” sintetiza Ana Fontes.
Para saber mais, acesse https://rme.net.br/pesquisa/ e baixe as três edições do ebook das pesquisas.

s;