Rede Mulher Empreendedora integra grupo internacional e fortalece liderança feminina

A Rede Mulher Empreendedora, primeira e a maior plataforma de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil, está expandindo sua área de atuação e passa a integrar o “Unidas”, grupo recém-criado que conta com representantes de vários setores sociais – como movimento negro, feminista, comunidade trans, empreendedoras e artistas – para fortalecer a liderança da mulher e aumentar o intercâmbio entre países da América Latina, Caribe e Alemanha.

 

O convite à RME foi feito pelo ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Mass, e formalizado no início desta semana, em evento realizado na cidade de Salvador (Bahia). Segundo o ministro, a iniciativa faz parte da estratégia da política externa alemã de criar oportunidades iguais para mulheres e homens. De acordo com Maas, integrante do Conselho de Segurança da ONU, a participação das mulheres nos diversos setores produtivos é fundamental para o desenvolvimento do planeta.

 

Um dos temas levantados durante o primeiro encontro foi o desafio financeiro que a mulher brasileira enfrenta na hora de empreender devido à dificuldade de acesso ao crédito.  “A autonomia financeira é fundamental para a independência da mulher. A nossa experiência mostra que, quando ela conquista isso, melhoram também a vida e o bem-estar das pessoas à sua volta”, afirma Ana Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

 

A criação do “Unidas” é o primeiro passo rumo a uma política externa da mulher, que prioriza os direitos femininos nas relações entre continentes.

s;