Nova rede social de empatia, Engaging, quer ajudar profissionais em fase de transição

Com um perfil colaborativo, o canal destina-se a desempregados, desanimados ou insatisfeitos visando a uma nova posição, desafio ou propósito, bem como a empreendedores em busca de melhores práticas 

 

Dados recentes do mercado apontam que, mesmo com as previsões de crescimento econômico brasileiro, a recuperação do emprego deverá seguir em ritmo lento, ao menos, pelos próximos dois anos. Hoje, mais de 10 milhões de pessoas estão desempregadas no País. Considerado um dos nossos principais problemas sociais, o desemprego não afeta somente o aspecto financeiro, mas também a saúde pública, já que a falta de autoestima pode causar no indivíduo transtornos mentais como depressão, ansiedade, insônia e estresse, além de distúrbios alimentares, entre diversos outros. 

 

Da inexistência de atendimento público ou de baixo custo eficaz para apoiar essas pessoas, nasceu a rede de relacionamento colaborativaEngaging — Estamos Juntos, com o propósito de ajudar profissionais em momentos de vulnerabilidade, transformando a dor em oportunidade, apoiando-os com empatia e engajando-os no resgate da autoestima e de reconstrução do projeto de vida. Idealizada pela publicitária e escritoraClaudia Taulois por acreditar no alto poder de penetração das redes sociais a um baixo custo, a nova ferramenta conta com conteúdo próprio, atualizado diariamente e produzido por um time de especialistas renomados em diferentes segmentos, como recursos humanos, carreira, negócios, gestão, marketing, jurídico, finanças, investimentos e informática, por meio de abordagens positivas, desvendando temas complexos, esclarecendo dúvidas comuns e auxiliando os internautas para a retomada. A partir daí, os usuários da rede começam a trocar ideias e experiências, gerando novos conteúdos que passam a produzir valor a outros seguidores, criando, assim, uma imensa cadeia colaborativa e de acolhimento, tudo de forma gratuita.  

 

Dividida em quatro fases, a Engaging acompanha seus usuários em todas as etapas do seu ciclo, seja nos momentos de “mudança”, “adaptação”, “ação” ou até de “fazer o bem”, este último por meio de um mural no qual os internautas podem oferecer seus conhecimentos e se ajudarem mutuamente. “A verdade é que todos nós podemos colaborar de alguma maneira. Temos pessoas muito talentosas nesse espaço e o que para uns é conhecimento, para outros pode não ser e ter um imenso valor na busca por novas oportunidades”, conclui Claudia Taulois. 

 

Com apenas sete meses no ar, a Engaging vem conquistando uma fatia importante do mercado. Em constante crescimento, a rede contabiliza quase 4 mil novos acessos todos os meses, a maior parte vinda da capital paulista. Segundo sua idealizadora, a meta é triplicar esse número até o fim deste ano. 

 

Sobre Claudia Taulois

 

Formada em Propaganda e Publicidade, Claudia é especializada em comunicação e marketing para instituições financeiras, com quase 20 anos de experiência na área. Paralelamente à carreira, publicou dois romances: “Quarto Escuro” – Editora All Print, em 2008, e “O Verdadeiro Poder” – Editora Novos Talentos, em 2013. 

 

Responsável pelo Marketing de uma grande instituição financeira internacional durante 13 anos, ao ser desligada da empresa em 2017, partiu para um novo ciclo, criando, em julho de 2018, a Engaging – Estamos Juntos.   

s;