“Negócios de Impacto da Periferia – Criando Pontes” debaterá empreendedorismo social da quebrada

A produtora A Banca – em parceria com Artemisia e Centro de Empreendedorismo e Negócios da Fundação Getulio Vargas (FGVcenn) -, vai realizar o evento Negócios de Impacto da Periferia – Criando Pontes. O encontro acontece em 16 de abril, das 8h30 às 12 horas, no Auditório da FGV.

 

Uma nova geração de empreendedores de impacto social tem surgido nas periferias brasileiras e se firmado como potência de inovação, impacto e superação. Para apoiar e potencializar esse empreendedorismo transformador, a produtora A Banca – em parceria com a Artemisia e FGVcenn – criou a Aceleradora de Negócios de Impacto da Periferia (ANIP), em 2018. Com a proposta de contar essa história sobre o protagonismo da periferia na criação de soluções que impacta as quebradas e a sociedade como um todo, os parceiros vão realizar o evento Negócios de Impacto da Periferia – Criando Pontes.O encontro acontece em 16 de abril, das 8h30 às 12 horas, no Auditório da FGV (Avenida 9 de Julho, 2029). 

 

Os desafios e aprendizados dos empreendedores periféricos no ecossistema de impacto social será um dos temas do evento, cuja proposta é criar pontes para ligar as periferias e o centro por meio de trocas, desconstruindo as barreiras sociais e econômicas para aproximar os dois lados da cidade. Na ocasião, a produtora A Banca anunciará quais são os 10 empreendedores selecionados para a terceira turma da ANIP, cujo processo contou com a análise de 168 negócios de todas as periferias da cidade de São Paulo.

 

Os novos negócios selecionados passam a integrar uma rede de acelerados composta por Boutique de Krioula, Empreende Aí, Ecoativa, Jovens Hackers, Editora Selo Povo, Periferia em Movimento, Bora Lá, Nutrir-Si, Bio Afetiva e Gastronomia Periférica – todas empresas das periferias de São Paulo que tiveram seus negócios potencializados pela aceleradora.  

 

AGENDA

 

Abertura |Ferréz, empreendedor do Selo Povo (editora do Capão Redondo, bairro periférico de São Paulo, com catálogo formado por escritores da quebrada; atua com redação, editoração e concepção de livros a um custo acessível) acelerado pela ANIP.

 

Apresentação |Programa Aceleradora de Negócios de Impacto Social da Periferia (ANIP) por DJ Bola, Marcelo Rocha (fundador de A Banca).

 

Palestra |O papel da periferia no ecossistema: um novo olhar de como investir e avaliar negócios periféricos por Viviane Naigeborin (Potencia Ventures).

 

Painel |Moderadora: Fabiana Ivo (A Banca) | Painelistas: Adélia Rodrigues (Gastronomia Periférica); Michelle Fernandes (Boutique de Krioula); Guilherme Ralisch (VAI TEC) e Greta Salvi (Fundação Tide Setubal/Fundo Zona Leste).

 

Apresentação |Conexões atravessando pontes: apresentação dos 10 negócios de impacto social selecionados para a terceira turma da ANIP.

 

Encerramento | DJ Bola (A Banca), Maure Pessanha (Artemisia) e Edgard Barki (FGVcenn).

 

Show |Abôrigens e Banda de Jardim em Jardim

 

A BANCA |A produtora A Banca nasceu como um movimento juvenil no final da década de 1990 quando o Jardim Ângela era o lugar mais violento do mundo. Em 2007, passou pelo processo de aceleração da Artemisia; em 2008, estruturou-se juridicamente, tornando-se uma associação. Desde o início de suas atividades, A Banca já realizou mais de 130 eventos gratuitos em espaços públicos da cidade de São Paulo, nos quais se apresentaram 120 grupos musicais, beneficiando diretamente 45mil pessoas. Atuou com mais de 25 escolas públicas e privadas, oferecendo intervenções educacionais através da cultura Hip Hop e da Educação Popular. Foi a pioneira em fazer conexões de impacto, em busca de romper as barreiras invisíveis culturais, sociais e econômicas com pessoas de diferentes realidades na cidade de São Paulo.

 

FGVcenn |O Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios (FGVcenn) foi criado em junho de 2004 com a missão de ser um gerador de conhecimento em empreendedorismo no Brasil, construindo uma cultura empreendedora na Fundação Getúlio Vargas e contribuindo para impulsionar o ecossistema de empreendedorismo no Brasil. Para isso, o Centro reúne pesquisadores de formações diversas para estudar e propagar conhecimento sobre empreendedorismo de forma multidisciplinar, independente e de acesso público. O GVcenn é reconhecido como um centro de excelência sobre empreendedorismo e realiza uma série de eventos, workshops, competições de planos de negócios, concursos, congressos e pesquisas, a maioria deles oferecida gratuitamente a um público interno e externo à FGV.

 

ARTEMISIA |A Artemisia é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. A missão da organização é inspirar, capacitar e potencializar talentos e empreendedores para criar uma nova geração de negócios que rompam com os padrões precedentes e (re)signifiquem o verdadeiro papel que os negócios podem ter na construção de um país com iguais oportunidades para todos. Fundada em 2004 pela Potencia Ventures, a Artemisia possui escritório em São Paulo.A Artemisia já acelerou mais de 130 negócios de impacto social no Brasil e capacitou outros 300 em seus diferentes programas. www.artemisia.org.br

s;