44294068_744228409242593_2338693057987215360_n />

Negócio na China – ele abriu e fechou três vezes, mas insistiu e cresceu!

Por Valéria Vicenti
 
Os dias passam, e a única certeza que me acompanha por esse mundo empreendedor é que precisamos, como ótimas empreendedoras, termos a disciplina de nos perguntarmos todos os dias, com serenidade, seriedade e equilíbrio: estamos no caminho certo?
 

Temos uma criatividade invejável, uma disposição imbatível, uma força, uma coragem de dar inveja a muitas nações, somos gente “que faz” e mostra o resultado do que fez, e isso nos faz admiráveis! Mas sinto que precisamos de mais agilidade no pensar e velocidade no agir, velocidade em mudar o rumo do barco, se assim necessário for.

 

Nosso perfil conservador, confiante e, às vezes, esperançoso nos faz um pouco distantes da realidade. Muitas contam com a grande certeza: “tudo vai dar certo!”, mas precisamos que essa confiança seja baseada em ações, em atitudes, em pesquisas, em análises, controles e indicadores. Não podemos deixar que a grande confiança faça com que nosso negócio caminhe sozinho, aos passos da sorte.
 

Na China, as mudanças de rumo de um negócio, seja para o bom, como para o não tão bom assim, é muito rápida, até assusta! O monitoramento contínuo do plano de negócio, dos objetivos traçados, dos ganhos estimados dão vida à cartilha, ao livro de cabeceira do empreendedor, ao vai-não-vai do dia seguinte.
 

Acompanho um empreendedor Chinês há 9 meses que é a prática do que compartilho com vocês, na teoria. Ele é o exemplo vivo de que se você tem definido seus objetivos, indicadores, metas, e os acompanha de perto, o rumo do seu negócio está nas suas mãos. Em janeiro, esse empreendedor inaugurou uma loja de sementes e miscelâneas. Os dias se passaram e mesmo sendo inverno, período que aqui na China consumimos muitas sementes, a loja dele não despertou aos olhos do cliente. Bem ajeitada, com preço bom, mas não vingou e em três meses ele fechou.  Desanimou? Claro que não! Em duas semanas estava ele inaugurando no mesmo ponto uma loja de bolachas e biscoitos, igualzinho aos vendidos nas feiras livres do Brasil. Com a qualidade mediana, preço sem atratividade ou benefícios e a alguns passos de uma boa concorrente consolidada na região, a tal loja fechou, novamente, em dois meses.
 

E você imagina que ele se abalou? Que nada! Muito rápido, questão de dias, lá estava ele, levantando as portas para um novo negócio, agora venda de carne defumada e temperada em potinho. Advinha? Bombou! Um sucesso absurdo de bilheteria! As filas cresceram pela calçada afora, muito  bom de ver e comemorar. Você acha que parou por aí? Que nada!, Por aqui, os estabelecimentos fecham porque não deram certo, mas fecham também para adaptar o negócio e crescer. A casa está em plena reforma para ampliação, as obras avançam todos os dias, e o empreendedor está lá todo dia acompanhando de perto seu negócio criar novo corpo para assim inaugurar o mais rápido possível. A gente fica na torcida, com uma certeza: ele vai abrir e fechar até vencer, até superar todos os seus desafios, até chegar onde tanto deseja!
 

Então vamos entender que para abrir, fechar, reinaugurar e crescer precisa entender muito o rumo do seu negócio. Precisa entender qual caminho tomar, quais barreiras vencer. Para fazer tudo isso com segurança e não se perder, precisa ter um bom plano de negócio e de como o controlar, para não se perder. Lembrando que o Sr. Investimento, como o Sr. Dinheiro, são frios e não levam desaforo para casa.
 

Abraço enorme de grande! Sucesso Sempre! #juntasomosmaisfortes, muito mais criativas, imbatíveis!
 

Valéria Vicenti, Embaixadora Rede Mulheres Empreendedoras (RME) na China, Correspondente e Mentora do clube fechado curitibano, Clube da Alice. Engenheira, mais de 20 anos de experiência executiva em gestão de pessoas e processo em empresas multinacionais do ramo automobilístico e em seus empreendimentos. Entusiasta por empreendedorismo e pela disseminação do conhecimento, feliz por estar tendo a grande oportunidade de aprender com a beleza e história da arte e cultura de um pais que não dorme, não para, que nos encanta, que cresce e inova a todo o instante

s;