He for She – Diga não à omissão

rme_dia1_cam1-199

A discussão do papel do homem na equidade de gêneros no painel do Fórum Empreendedoras
 
Redação RME – Claudia Mamede

 

O Movimento ElesPorElas (HeForShe) foi criado pela ONU Mulheres como um esforço global para envolver homens e meninos na remoção das barreiras sociais e culturais que impedem as mulheres de atingirem seus potenciais, e ajudar homens e mulheres a modelarem juntos uma nova sociedade.
 

Levar homens engajados ao movimento foi a ideia principal do Painel do “He for She”, que aconteceu no Fórum Empreendedoras 2018. Mediado por Daniela Botaro, diretora de Diversidade da Oracle, nele estavam presentes o presidente da EXBOSS, Alexandre Pellaes; presidente do grupo GAIA, João Pacífico; o fundador do Portal Papo de Homem, Guilherme Valladares; e Nando Monteiro, cantor, historiador e produtor musical, que diz ter como inspiração as mulheres.
 

Com a simples pergunta “Como vocês conciliam a vida profissional com a pessoal?” Daniela iniciou o debate e o que parecia ser uma pergunta padrão – para as mulheres – foi muito difícil de ser respondida pelos homens. Baseando-se nela vieram várias considerações e reflexões importantes sobre essa questão.
 

“A partir de que momento uma empresa começa a pensar na diversidade? Quando ela cria uma área na empresa, ela já está transformando algo?” – Para João Pacífico, o exemplo precisa vir de cima: “não adianta criar departamentos na empresa se você não der o exemplo”, afirma. “Tem que dar muita informação e quanto maior o cargo, maior a responsabilidade”. Alexandre Pellaes completa “A omissão é uma forma de machismo, a piada não pode passar despercebida. Se você ouviu aquela piada e sentiu que é machista, chama o cara pela consciência e pergunta: se a sua mulher estivesse nessa roda você soltaria esse comentário?”, afirma.
 

Já para Guilherme Valladares, a questão é mais profunda, porque nem uma pesquisa com 20 mil respostas feita pela ONU mulheres conseguiu detectar uma pessoa não machista. Segundo ele, a ONU considera homens/Mulheres vítimas e reprodutores do machismo em uma certa medida, não tem como identificá-los como isentos de preconceitos, infelizmente. A solução está na aproximação com essas pessoas “Temos que desenvolver meios hábeis para furar essa bolha” reafirma Guilherme.
 

Segundo Nando, os homens estão perdidos e precisamos construir pontes por meio da educação dos meninos, para trazer ou levar estes homens para a real situação e transformá-la.
 

Alexandre acredita que temos que levar a conversa sobre o tema para dentro de casa e levantou um desafio que foi aprovado por todos. “Os homens acreditam que as crianças já saem automaticamente de casa com o protetor solar. Colocou a sunga ou o biquíni, o protetor solar está no corpo. Isso é machismo, porque esse sempre foi um papel da mulher. Na cabeça dele o homem não cuida, ele provê, e precisamos mudar isso” finaliza.
 

Todo conteúdo dessa palestra está no link do streaming do Fórum, vale a pena assistir.
 

Há também o material da “Colheita Gráfica” que resume de forma ilustrativa todo o conteúdo, segue abaixo:

 

he for she

s;