comunidade />

O poder de engajar a comunidade do seu ponto comercial

Por Valéria Vicenti*
 

Novos shoppings, novos negócios, novos empreendedores, novos desafios! A mídia, devido à elevada taxa de desemprego em todas as categorias e setores, destaca o aumento expressivo do empreendedorismo no Brasil. As pessoas estão cansadas, desanimadas, desistindo de procurar emprego e estão buscando forças e esperança no empreendedorismo. Uma dúvida: estão preparadas para esse novo desafio?

 

Seja no shopping, rua do bairro, comunidade, galeria, ou co-working, tão importante quanto o local do negócio é como ocorrerá interação entre ele e a comunidade que você fará parte. É isso mesmo. Hoje, tão importante quanto a preocupação sobre onde abrir uma porta, é qual a “vizinhança” que faremos parte, qual o perfil deste grupo, sua missão, o que você vai transmitir aos seus clientes, como vai fidelizá-los.
 

Hoje nosso negócio é visto e traduzido pelo todo, não mais pela sua singularidade. A união, a força, o somar, e não dividir ou subtrair, deverão ser os grandes diferencias da comunidade a ser escolhida, do espaço a empreender, seja ele qual for. Acredite, em harmonia fica muito mais fácil crescer, muito mais fácil conquistar e encantar o cliente, do que sozinho. Sabe aquele ditado “a união faz a força”? No momento da nossa economia, nunca fez tanto sentido e trouxe tanto resultado.
 

Hoje vemos diariamente inaugurações de novos espaços e praças gastronômicas, shoppings abertos, galerias, lojas iguais com marcas diferentes. Então, o que fazer para que o cliente, o cliente da aquela “comunidade”, do espaço escolhido, seja ela qual for, se mantenha firme e forte? Como evitar que ele “escape” e fuja para a nova inauguração, para nova promoção, para o novo, que provavelmente ocorrerá nos próximos dias?
 

Somando experiências, conhecimento e carteira de clientes. Entendendo não só as expectativas, desejos e perfil de um cliente específico de uma única loja, mas de todos os clientes que circulam pela comunidade escolhida. Hoje, o Eu não faz nada sozinho, precisamos entender essa nova linguagem e sermos agentes de mudança, pois para o crescimento do negócio, o sucesso em comunidade é imprescindível. As comunidades precisam trabalhar para satisfazer, surpreender, beneficiar todos que passam por onde estão concentrados, para assim, o encanto desse lugar atrair mais e mais clientes e não os afastar.
 

Reuniões entre os “vizinhos” para troca de ideias, compartilhamento de melhores práticas, de ações para se reduzir os riscos, desperdícios e desafios, para capacitações e profissionalizações são importantes caminhos. Para ser forte, a comunidade precisa ser forte, e cada um de tem muito a oferecer sobre o seu negócio, sobre o perfil e necessidade dos seus clientes. Então imaginem se isso tudo for bem estudado, bem entendido, pela comunidade escolhida de empreendedores?! Promoções contínuas podem ser desenhadas, uma de cada vez, para o cliente sentir que os lojistas pensam nele “todo o sempre”, uma cartela de benefícios e vantagens pode ser criada com o intuito de privilegiar o cliente e nessa comunidade ele permanecer consumindo.
 

A especialidade de cada um pode gerar uma agenda de oficinas, aulas, entretenimento para as horas mais importantes do dia, dos finais de semana do rush, para adultos, para crianças. Prestadores de serviço podem ser compartilhados, como as compras comuns para que os preços possam ser negociados e, de repente, até o cliente sentir esse impacto. Algo diferente, experiências, vivências, encantos, encantam o cliente. Um músico cantando, alegrando o ambiente, passeando pelas lojas pode exalar carinho, ou mesmo apresentações, exposições, arte da própria comunidade, pode ser um grande diferencial contínuo.
 

Uma combinação de fatores e benefícios lembrados pela força do marketing também ajuda muito. Às vezes, se não falamos, não apresentamos a comunidade por completo, o cliente não consegue visualizar tudo que está a sua frente. Imagina fazer o cliente ver que a comunidade oferece a ele todo o tipo de serviço necessário ao seu bem estar, toda facilidade, toda a atenção, algo quase personalizado?
 

Vamos empreender com os pés no chão, estudar muito bem onde está pisando, se comunicar, interagir, trocar idéias, aprender e ensinar em comunidade. Vamos nos fortalecer e crescer com a visão do todo, do “um por todos e todos por um”, juntos, robustos, criativos e inovadores. Vamos lá conquistar o mundo! Só depende de você!
 

#JuntasSomosMaisFortes e criativos, imbatíveis!
 

*Valéria Vicenti, embaixadora Rede Mulheres Empreedendoras (RME) na China, Correspondente e Mentora do clube fechado curitibano Clube da Alice, engenheira, mais de 20 anos de experiência executiva em gestão de pessoas e processo. Entusiasta por empreendedorismo e pela disseminação do conhecimento, feliz por estar tendo a grande oportunidade de aprender com a beleza e história da arte e cultura de um pais que não dorme, não para, que nos encanta, que cresce e inova a todo o instante

s;