planejamento />

Por que eu preciso de um planejamento estratégico?

“Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.” – Lewis Carroll
 
Por Marcela Sousa
 
Este não é o País das Maravilhas, e se você tem objetivos para o seu negócio, precisa saber qual o melhor caminho para alcançá-los. O planejamento estratégico é a construção do mapa desse caminho, é ele que vai possibilitar as mudanças no presente que vão te guiar até o futuro que você quer para seu empreendimento.
 
Mas para começar é importante ter bem claro tudo que é essencial na sua vida. Listar seus planos pessoais antes de começar a fazer o planejamento da sua empresa é essencial, pois sua vida pessoal deve vir antes dos planos do seu negócio, senão, você vira escrava dele. E nós não queremos isso, não é mesmo?
 
Resumindo: A base do mapa é sua vida pessoal. E é em cima dessa base que você vai traçar o caminho para atingir os seus objetivos com o seu negócio.
 
Então, veja agora como fazer:
 
Os 3 passos para um planejamento estratégico de sucesso
 
Geralmente, as empreendedoras são assim: se tem duas formas de planejar, uma simples e uma complexa, elas acabam escolhendo a complexa, porque acham que deve ser a melhor. Mas um planejamento eficaz pode ser mais simples do que você imagina:
 
01. Tudo começa com seus objetivos
Seus objetivos estão relacionados aos seus desejos. Então, comece listando quais desejos você tem para o seu negócio em 3 e 5 anos. Com essa lista, monte os principais objetivos do primeiro ano. Minha dica é: defina apenas 2 grandes objetivos para o ano – um focado nos resultados financeiros (aumentar o lucro, diminuir os custos) e outro pensando no crescimento (posicionamento e autoridade da marca, por exemplo). Isso ajuda a manter o foco no que interessa no final do dia: ter lucro e levar seu negócio mundo a fora.
Lembre-se de que esses objetivos do primeiro ano devem te deixar mais próxima dos seus desejos para daqui 3 e 5 anos.
 
02. Metas puras e límpidas
Enquanto os objetivos são mais amplos, sem expressar, necessariamente, seus desejos em números, as metas precisam ser específicas, quantificáveis e com prazo determinado. Por isso, para cada objetivo, faça uma lista de 2 a 5 resultados-chave.
Os resultados-chave são aquelas informações que vão te dizer se você conseguiu atingir ou não seus objetivos. Você precisa colocar isso em números, para conseguir controlar os resultados de cada meta a cada 3 meses, e assim garantir que está no caminho para atingir seus objetivos.
Dica: Entre os resultados-chave, defina o qual é o indicador principal.
 
Exemplo:
• Objetivo: Aumentar o lucro
• Resultado-Chave: aumentar o número de vendas em 40% até novembro de 2018
• Indicador: aumentar 5 vendas a cada mês (mês 1= 10 vendas, mês 2= 15 vendas, mês 3 = 20 vendas…)
Você precisa ficar de olho nesse indicador, pois atingir ele é sua prioridade número 1
 
03. Descreva as Iniciativas
Com objetivos e metas definidos, você precisa pensar em todas as iniciativas, ou seja, as atividades que serão necessárias para chegar lá. Funciona como uma lista de tarefas. Importante: faça uma lista de tarefas para cada meta.
Tente pensar em tudo, desde o que parece muito básico até o que vai ser mais complexo. Lembre-se de que você precisa dar um passo de cada vez para tudo dar certo.
Para garantir isso, analise e ajuste a lista semanalmente e revise a cada 3 semanas. Assim, você não corre o risco de chegar no final de um trimestre com uma infinidade de tarefas que nunca vai conseguir finalizar.
Um plano é um guia, e não um decreto ou uma norma opressora. Afinal de contas, foi você mesma que pensou nele e definiu cada item que está ali. Então, se no meio do caminho você perceber que algo mudou, não tenha medo de revisar todo o planejamento.
 
Não se perca no caminho.
 
É comum que as empreendedoras acabem indo para um desses caminhos:
 
1. Desistir por achar que não vai dar conta e que sonhou alto demais.
Pensar grande é o que nos movimenta. Mas é preciso estar sempre com os pés no chão. Não quer dizer que não há dificuldades envolvidas. Tenho certeza que você não resolveu empreender porque era mais fácil, não é? Se parecer muito difícil não desista, tente ver o problema de um outro ponto de vista, invista em soluções criativas.
 
2. Se subestimar e traçar metas muito fáceis.
Vamos concordar que algumas vezes acabamos esquecendo do tanto de coisas que a gente já realizou para chegar no ponto que chegamos. Talvez isso aconteça, porque não planejamos cada processo. Olhe para sua vida e veja quantas coisas extraordinárias você já fez e nem percebeu! Se você já chegou até aqui com seus próprios pés você está mais do que apta a sonhar ainda mais alto!
 
Comece agora, revise sempre, ajuste quando necessário.
 
Não existe um momento certo para fazer um planejamento estratégico de uma empresa. Com o tempo, você vai descobrir qual é o ciclo certo para o seu negócio. Vá experimentando. Mas há algumas dicas de momentos em que você pode precisar parar e revisar seu planejamento:
 
1. se algo está indo muito mal (analise se não houve alguma mudança grande no mercado)
2. se você perceber que não vai alcançar uma meta (não precisa mudar a meta, talvez só precise revisar as ações)
3. se alcançou uma meta antes do prazo planejado (veja se não se perdeu no caminho e subestimou sua capacidade)
 
Tudo isso pode acontecer ao longo da execução do seu planejamento. Por isso, esteja sempre atenta aos seus resultados, eles são os únicos que podem te guiar.
 
Agora, mão na massa!
 
Marcela Sousa, empreendedora criativa, sócia na Quimera Criativa e especialista em Inbound Marketing, Criatividade e Contação de Casos.

s;